Lesionou, e Agora?

Ao praticar uma arte marcial, estamos cientes dos riscos de lesão inerentes à prática. A esgrima medieval, assim como qualquer outra arte marcial, tem seus riscos - até maiores, pois estamos nos golpeando com espadas de aço!


Na Praeliator, primamos pelo controle e precisão, e só então adicionamos potência às técnicas. Temos esse cuidado, pois queremos praticar uma esgrima eficaz, elegante e saudável, i.e., reduzir ao máximo as chances de uma lesão. Ao longo desses quase cinco anos de escola, tivemos raras lesões, ainda assim, elas são uma preocupação.



Mas o que fazer quando uma lesão acontece?

Conversei com um amigo fisioterapeuta a respeito desse assunto, e vou comentar aqui os erros mais frequentes que as pessoas cometem ao se lesionar.


1) Continuar como se Nada tivesse Acontecido

Algumas pessoas têm o seguinte pensamento "azar da dor... vou treinar assim mesmo...", afinal "no pain, no gain.". Esse é um pensamento perigoso, pois a lesão que antes era localizada e limitada, pode se estender e aumentar em grau, tornando sua reabilitação mais dolorosa e demorada. Dessa forma, o retorno à prática é adiado, pois a lesão se tornou ainda mais importante e limitante.


Devemos prestar atenção ao nosso corpo e nos limites que ele está impondo no momento.

2) Não Buscar Acompanhamento Profissional

Ao negligenciar o entendimento de uma lesão e o seu processo de cicatrização, corremos vários riscos. Primeiro por não saber a real extensão do dano sofrido e o grau de comprometimento do tecido. Segundo, por não saber o curso natural da lesão, suas limitações e tempo de recuperação. O profissional de saúde mais indicado para acompanhar sua lesão é o fisioterapeuta.


Devemos buscar atendimento profissional para melhor entender a lesão em questão, a extensão do dano, seu tempo de cicatrização e reabilitação.

3) Suspender Completamente os Treinos

Ao suspender por completo a atividade, o tecido que necessita cicatrização acaba recebendo um aporte sanguíneo mínimo. Porém, se continuarmos treinando (orientados e acompanhados por um profissional), de forma menos intensa, estaremos utilizando a musculatura e tecidos lesionados, aumentando seu aporte sanguíneo e, assim, favorecendo a recuperação.


Continuar treinando, de forma menos intensa, favorece a recuperação.

Retornando Aos Treinos

Lembre-se de que sofrer uma lesão é algo inerente à prática de uma arte marcial. Na esgrima medieval esse risco é ainda maior, pois trabalhamos com armas que são multiplicadores de força. Com isso em mente, redobre seus cuidados, use o equipamento de proteção adequado ao nível de intensidade de sua prática e, caso aconteça uma lesão, procure um profissional habilitado e mantenha-se ativo na sua reabilitação.

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo