Múltiplos Colegas de Treino

Atualizado: 21 de fev.




É muito legal praticar HEMA com nossos amigos. Poder voltar no tempo, vivenciar um pouco da Idade Média e partilhar essa experiência com alguém próximo. Mas não podemos esquecer que praticamos uma Arte Marcial.


Como em toda arte marcial, é importante trocarmos nossos parceiros de treino. Precisamos ter o máximo de experiência e diversidade de colegas possível. Pensando nisso, durante os treinos na Praeliator, incentivamos muito a troca de duplas durante os drills.


Alguém poderia argumentar: "Mas se eu praticar sempre com os mesmos colegas, chegará um momento em que eles conhecerão tão bem minhas fraquezas e virtudes, que precisarei refinar minha técnica". Claro. Mas para chegar lá, precisamos desenvolver nossa técnica.


Alguns exemplos de como podemos desenvolver nossa técnica simplesmente ao trocar de dupla de treino:


Diferentes Alturas

Quando praticamos com uma dupla que é ligeiramente mais alta (ou mais baixa), precisamos constantemente ajustar a medida. Com alturas diferentes, o jogo de pés e espaçamento das guardas individuais varia, fazendo com que a medida entre os combatentes mude a cada golpe. Assim, sempre que nos defendemos, precisamos reajustar nossa medida para que nosso riposte esteja no alcance correto.


Diferentes RitmosCada aluno tem seu ritmo ao executar um dado exercício. Uns são mais rápidos, outros mais lentos. Apesar de haver um certo "acordo silencioso" para a velocidade em que será executado o treino, um praticante pode se sentir freado ou acelerado. Mesmo que essa mudança seja sutil - ou as vezes imperceptível - somos obrigados a adequar nossa técnica para o ritmo estipulado para o exercício. Ao fazer esse pequeno ajuste de velocidade, estamos aumentando nosso controle com a arma.


Diferentes Históricos

Eu pratiquei durante muitos anos Kung-Fu; por menos tempo Arnis; além de ter experimentado diversas outras artes marciais. Alguns alunos vêm para a Esgrima Medieval, e já praticavam Kendo. Outros já praticavam Esgrima Olímpica. O background de cada um é extremamente individual e rico. Mesmo dois praticantes que tenham anos de experiência em Tae Kwon Do, terão formas diferentes de lutar. Abrir mão dessa troca de experiência é abrir mão de muito aprendizado.


Diferentes Intenções

A intenção dos golpes varia com a forma como cada um encara o treino e o exercício. Sempre pedimos que os estudantes sejam cordiais com o colega e zele pela sua segurança. Mas isso não significa executar golpes sem intenção. O golpe deve ser executado na medida correta, no tempo correto, com a postura e alinhamento corporal correto: isso constrói a intenção do golpe. Alguns alunos têm a técnica já melhor desenvolvida, conseguindo aplicar mais intenção nos golpes, o que exige uma postura sólida para as defesas. Ao trocar de colega, trocamos as intenções com que cada exercício é feito e podemos aprender melhor sobre como nossa postura influencia no resultado do exercício.


Depois de construirmos nossa técnica, perceberemos que temos fraquezas e virtudes, que então poderão ser aprimoradas com colegas fixos de treinos. Mas até lá, o ideal é praticar com o maior número de colegas possível para cada vez mais desenvolver nosso alicerce como esgrimistas.


Tags: HEMA, Esgrima Medieval, Colega, Treino


100 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo