O Audacioso Leão

Atualizado: 21 de fev. de 2019


O Audacioso Leão: Desenvolver Coragem em Combate | "Eu sou o leão: ninguém carrega um coração mais corajoso. Eu ofereço batalha a todos" - Fior di Battaglia.



Ficar frente a frente com alguém com uma espada afiada em mãos requer uma certa coragem. Mesmo na nossa prática moderna sentimentos a adrenalina e o coração bater acelerado - e nós sabemos que as espadas não são afiadas e que o outro não deseja nos machucar.


Ter respeito pela arma, como se ela fosse afiada, e como se nossa vida fosse limitada, é uma ferramenta poderosa na prática moderna. Para realmente conhecer a arte, precisamos chegar o mais próximo possível do ambiente histórico tradicional.



Audácia vs. Prudência

Encontrar o equilíbrio entre audácia e prudência pode ser desafiador: muitas técnicas requerem 100% (ou pelo menos 90%) de comprometimento para serem bem-sucedidas. Não é algo que se construa aos poucos. 10% de confiança não trará sucesso, nem 70% de entrega. Aqui não há meio termo: é oito ou oitenta. Ou nos entregamos totalmente à técnica, ou nunca entenderemos o real perigo de uma situação de potencial morte ou dano.


No nosso último animal, exploraremos exercícios e técnicas que podem ser aplicadas para criar coragem e confiança marcial.


Imortalidade

A vantagem de praticar com wasters ou espadas sem fio é que não vamos morrer. A pior coisa que pode nos acontecer, com um parceiro responsável, é terminar o treino com um hematoma. Nós usamos muitos exercícios diferentes na PRAELIATOR para desafiar um estudante a caminhar do medo ao respeito pela arma do oponente.


Mortal/Imortal: Jogar com um combatente mortal (avisando quando for atingido), e outro que não pode ser parado (ignorando todos os golpes e continuando agindo). O objetivo do imortal é se mover através dos golpes fatais e completar a técnica. Geralmente a permissão de continuar adiante, independentemente do desfecho, é suficiente para colocar o corpo no local certo para a técnica (com defesa) ser bem-sucedida.

Contar Acertos: Você deve acertar uma dada quantidade de golpes em uma dada ação. Isso pode ser feito com a imortalidade ou como um objetivo no sparring.

Não Importa o que Aconteça: Todas as ações devem ser concluídas mesmo que o jogador seja atingido no meio delas. Esse tipo de exercício ajuda a construir a prática de continuar o movimento e garantir que não se desista no meio do caminho.


Construir Defesa

Algumas vezes, a pessoa simplesmente precisa abordar sua esgrima através de uma defesa sólida. Realmente voltar-se à origem do termo: Fencing, que vem de Defense. Focar em aparar, engajar, controlar a linha e exercícios que enfatizam esse lado da luta, pode construir confiança em permanecer vivo em situações arriscadas.


Em sparring, pode-se algumas vezes fazer o objetivo ser não avançar e golpear o oponente, mas simplesmente permanecer o mais perto dele sem ser atingido pelo maior tempo possível.


Escala de Velocidades

De volta à ideia do devagar caminhar para o rápido. Trabalhe na velocidade que você pode responder a uma ação, e não reagir a ela. Meu objetivo é que você queira jogar no seu limite, no qual você é desafiado; e não no que você fica nervoso ou com medo ao ponto de precisar reagir no susto ou no instinto. Lembre-se: velocidade vem da eficiência e da fluidez. Impossível ter qualquer uma delas se você se apavorar cada vez que chegar no alcance do oponente.


O melhor é sempre se desafiar. Endureça sua coragem e dedique um pouco de tempo todos os dias com exercícios fora da sua zona de conforto. A prática diária é o melhor remédio.


TAGs: Fiore dei Liberi, Animais Fiore, Leão, Esgrima Medieval, HEMA.

78 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo